Thursday, July 13, 2006

Começar parece sempre difícil. Dá-se três goles antes de pensar. Eu ando meio enferrujado pra escrever sobre mim mesmo, aliás talvez seja uma condição natural. Talvez existam dias em que as frases certas amadureçam, mas não se tem braços longos pra pegá-las. Ainda assim, escrever é algo tão necessário, tão forte. De algum jeito, vêm das palavras, mesmo as desajeitadas, o melhor ombro, os melhores abraços. E é então, nos inevitáveis momentos de solidão, que são tão mais próximas as palavras, do que se quer de amizade. Textos são bons amigos, mas alguns são como amigos feios, com os quais se quer evitar a convivência externa. Quer-se só pra si. Mentira, textos são escritos pra que outros leiam.
Eu gostaria, sinceramente, de estar sob o efeito de três goles de uísque, ou de três doses. Ah sim, o uísque seria outro bom amigo, se não oscilasse entre o amor e a traição. Me parece que amizade é menos paixão e mais apreço. De qualquer forma, para os menores efeitos da gastrite, faz-se greve.
Me peguei cantarolando, como quase sempre. E no meio da minha imensa seriedade, de todo o todo que eu sou, do grande Rodrigo Fernandes, aquele que um dia será; eu me pego chorando bobo, desanimado. E eis que recorro às palavras, o talvez único lance de desabafo possível. Mas de tudo, muito se perde. E então não é bom escrever. É bom passar os dedos num teclado, fazer qualquer rabisco, que não é nada, absolutamente nada, mas sabe aliviar. O bom é o silêncio que se faz, nesse instante congelado e perpétuo, que estanca a dor por alguma fração desimportante de tempo. O bom é encarar seu amigo. Olhar nos olhos, e dizer: me acolha por hoje, o amanhã não importa mais. E cantar silenciosamente.
Ainda compro uma máquina de escrever, daquelas bem velhas. É, meu apego às coisas velhas.
Cantava Vinicius.


Bom dia tristeza
Que tarde tristeza
Você veio hoje me ver
Já estava ficando
Até meio triste
De estar tanto tempo
Longe de você
Se chegue tristeza
Se sente comigo
Aqui nessa mesa de bar
Beba do meu copo
Me dê o seu ombro
Que é para eu chorar
Chorar de tristeza
Tristeza de amar